Blog

Blender – usando para a arquitetura

Posted by:

Blender – usando para a arquitetura


Desenvolvido pela Blender Foundation, Blender 3D já provou ser um dos software open-source no mercado com uma excelente capacidade de desenvolvimento para quem não pretende gastar um grande orçamento em programas para o mesmo efeito. Permite modelagem 3D, animação, texturização, edição de vídeo, criação de aplicações diversas como jogos e plugins específicos para arquitetura avançada. Blender 3D está também constantemente a ser melhorado com as suas atualizações gratuitas.

Em arquitetura, programas como o Autocad são igualmente essenciais. Se de um lado vai modelar os objetos no Blender, o programa de CAD que o utilizador escolher vai permitir criar as plantas em 2D para posteriormente exportar para o Blender. É fulcral ter conhecimentos nas duas áreas e atualmente existem imensos guias que o podem ajudar a aprender o básico para trabalhar com estas duas ferramentas.

Como começar a trabalhar

Numa fase inicial deve ter um esboço da planta que pretende trabalhar no computador. Isto significa começar do zero, ou seja, criar um esboço (não precisa de ser perfeito) e trabalhá-lo à mão. O esboço deve conter uma visão geral do que é pretendido e quais os pontos-chave da planta. À medida que o utilizador vai desenhando, novas ideias surgem naturalmente. Corrija tudo o que não achar correcto e deixe o esboço trabalhado o suficiente.

Nesta fase inicial necessita de escanear o esboço e começar a trabalhá-lo no computador. Ajuste o tamanho do esboço para não perder qualidade e “limpe” quaisquer imperfeições que possam existir com programas como o Photoshop, GIMP ou outro do género. Alguns pontos essenciais neste passo são:

  • Redimensionar e cortar a imagem.
  • Aumentar o contraste e certificar-se de que o esboço é bastante nítido.
  • Usar a borracha como ferramenta de correcção nas imperfeições.

Agora sim, tem uma boa base para trabalhar. A partir do esboço, crie a planta final no programa de CAD da sua preferência para poder começar a trabalhar no Blender 3D.

Exportar a planta para o Blender

Chegou finalmente a vez de o Blender entrar em ação. Com o programa aberto, coloque a vista em “Top Ortho” (a tecla de atalho é ‘NUM 7’ em computador fixo e ‘7’ nos portáteis). Na tabela do lado direito irá encontrar a opção “Insert Image”, selecione essa mesma opção e insira a planta que criou no CAD. Para não perder qualidade, o tipo de ficheiro da imagem deve ser JPG ou PNG.

Se inseriu a imagem corretamente, a mesma irá estar visível no ambiente de trabalho do Blender. A partir daqui, tudo depende da capacidade de modelagem do utilizador. A fase inicial é simples: adicionar cubo, extrudar faces e alongar, isto para “preencher” toda a planta. Para trabalhar as paredes, deve editar a altura das mesmas e eliminar as faces que não são necessárias. Nota: As imagens no Blender apenas são visíveis na visão de topo, pelo que se alterar elas irão desaparecer temporariamente.

 

BlendME, um plugin útil de arquitetura para Blender

Existem diversos plugins para Blender dedicados à arquitetura. Um dos mais conhecidos e conceituados entre os utilizadores experientes é o BlendME – Blender Modelling Environment. Consiste numa compilação de ferramentas open-source que lhe permite efetuar as mais diversas animações, simulações e modelações de arquitetura. O BlendME permite-lhe:

  • BIM – Building Information Modeling
  • Análise do comportamento térmico das plantas, através do EnergyPlus
  • Análise dinâmica de hidráulica dos objetos, através do OpenFOAM
  • Irradiação, através do Radiance
  • Trajetória solar
  • Cálculos estimados do ciclo de vida, custo, energia/CO2

O software encontra-se em fase de desenvolvimento, no entanto podem visitar página oficial deste plugin para mais informações. BlendME irá estar disponível para Windows, MAC OSX e Linux.

Créditos da imagem: Fernando Stankuns via Compfight cc



related post

1


About the Author:

Nerd inveterado, já tentou 'abraçar' a informática como um todo e quase enlouqueceu, já perdeu coisas boas da vida para ficar estudando 'a tecnologia do momento', mas conseguiu bons amigos nas veredas binarias.

Discussion

  1. João Pedro  maio 2, 2013

    Boa noite. Você disse que para não perder qualidade, deve-se importar para o blender uma imagem png ou jpg, entretanto o Blender não trabalha com o formato dxf, embora não com o dwg?

    (reply)

Add a Comment