Blog

Brasileiro é igual formiga!

Posted by:


Apricot

Certamente você já ouviu esta frase antes, que estamos em qualquer lugar, e se você parar para pensar por um minuto vai acabar concluindo que é verdade e que nos lugares mais inusitados, lá estará um conterrâneo!

E não poderia ser diferente no mundo do Blender, vemos a participação dos brasucas aumentando gradativamente e agora mais um, desta vez no hyppe do momente o desenvolvimento do jogo Apricot, trata-se do mangojambo.

Aproveite e adote um projeto você também, pode ser um script, algo na game-engine ou em qualquer outro lugar!

Sera de muito valor que pessoas que trabalham com o blender profissionalmente deixem um comentario explicando em que ramo atuam, provando que o blender já é de longa data um software profissional.



related post

2


About the Author:

Nerd inveterado, já tentou 'abraçar' a informática como um todo e quase enlouqueceu, já perdeu coisas boas da vida para ficar estudando 'a tecnologia do momento', mas conseguiu bons amigos nas veredas binarias.

Discussion

  1. Dalai Felinto  agosto 30, 2008

    Bem bacana a abordagem.

    Bom, de minna parte posso acrescentar que usar o Blender profissionalmente não é nenhum bicho de sete cabeças.
    Atualmente estou trabalhando em um projeto de visualização científica em tempo real usando ou Blender e a Game Engine para integrar-se com outros componentes do projeto (recebendo dados de um servidor, ativando gráficos de uma aplicação dotNET …)

    Não conheço nenhum outro programa que tempo permita modelar, texturizar, programar, ao mesmo tempo em na mesma “janela”.

    Além disso, pelo fato do Blender ser aberto, estamos constantemente fuxicando no código para entender melhor como determinada função funciona, ou mesmo caçando uns bugs.
    Como consequência nesses 3 meses de projeto já enviamos mais de 10 bug reports (desses quase todos jà corrigidos), algumas patches para funções simples e tentamos dar o máximo de retorno possível para os desenvolvedores, acompanhando diariamente as novidades no Blendar, testando as funções novas em vez em quando sugerindo mudanças e coisas novas.

    Pra terminar meu relato, queria dizer que vale muito apena trabalhar com o Blender. Não só pelo programa que é maravilhoso, mas pelas pessoas que estão envolvidas no projeto.

    Abração,
    Dalai